Objectivos

O Centro de Estudos Multidisciplinares Ernesto de Sousa (CEMES) funda a sua actividade a partir do legado artístico, curatorial e ensaístico de Ernesto de Sousa, fundamental para o estudo da arte portuguesa e internacional contemporâneas. Neste sentido, o CEMES fomenta a investigação artística contemporânea, através de intercâmbios culturais nacionais e internacionais, desenvolvendo projectos de colaboração artística, interdisciplinar e transdisciplinar, e estabelecendo o acesso ao arquivo de Ernesto de Sousa, através de diversos dispositivos em permanente actualização e diálogo.  

No sentido da sua internacionalização, o CEMES pretende estar em rede com instituições congéneres, de forma a disponibilizar rapidamente informação ou material de consulta, através do seu arquivo online, assim como estabelecer contactos e viabilizar encontros na área do estudo da arte contemporânea. 

Através deste site, é disponibilizado parte deste valioso acervo, de forma a contribuir para o seu continuado estudo e divulgação, assim como plataforma de discussão e diálogo com arquivos artísticos similares.

O acervo de Ernesto de Sousa tem um reconhecido valor artístico, histórico e cultural, estando em parte sediado nas seguintes instituições:

Biblioteca Nacional (espólio escrito e memorabilia).
Divisão de Documentação Fotográfica do DGPC (fotografia das décadas de 40 e 50).
Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema / ANIM (filmes e vídeos).
Arquivo fotográfico da Câmara Municipal de Lisboa (diapositivos, a maior parte relativos a património e arte contemporânea).
Museu de Etnologia (obras de Franklin Vilas Boas Neto da colecção de Ernesto de Sousa).
MNAC–Museu do Chiado (obras da autoria de Ernesto de Sousa).
Colecção da Secretária de Estado da Cultura (obras da autoria de Ernesto de Sousa).
Fundação Calouste Gulbenkian (obras de outros autores da colecção de Ernesto de Sousa).
The Berardo Collection (colecção de cartazes de Ernesto de Sousa).

O restante acervo, em posse da família, é composto por:

Biblioteca: livros de arte, poesia, cinema, teatro, ensaio, filosofia, história, política e ficção; catálogos e revistas de arte (portugueses e estrangeiros).
Fotografia e diapositivos: obras de Ernesto de Sousa ou elementos dos mixed-media por ele organizados.
Registos sonoros: elementos de trabalhos multimédia, entrevistas com Almada Negreiros e mesas redondas, música original da autoria de Jorge Peixinho.
Vídeo e mixed-media: vídeos realizados nos anos 60 e 70, projectos mixed-media enviados a concurso pelos candidatos à Bolsa Ernesto de Sousa (1989-2005).
Acervo documental: dossiers relativos a estudos de Ernesto de Sousa sobre Almada Negreiros e à exposição “Alternativa Zero”, entre outros.
Obras de arte: acervo de obras de artistas das décadas de 40 a 80.
Mail Art e livros de artista.


Descarregar documento