Notícias

Almada, Um Nome de Guerra no CAM em 2017

Almada, Um Nome de Guerra no CAM em 2017

A projecção de Almada, Um Nome de Guerra foi anunciada na programação complementar à exposição "José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno", na Fundação Calouste Gulbenkian, em 2017. A projecção

Dom Roberto em Coimbra em Novembro

Dom Roberto em Coimbra em Novembro

Projeccção de Dom Roberto com apresentação por Abílio Hernandez, dia 1 Novembro às 21h40, no Conservatório de Música de

Exposição de Almada Negreiros em 2017

Exposição de Almada Negreiros em 2017

O CEMES empresta diversa documentação e fotografias para a exposição "José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno", uma antológica da obra de um artista que catalisou a vanguarda nos anos de 1910 e atravessou todo o século XX. Inaugura no

Conversa na FLUL

Conversa na FLUL

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.Com José Miranda Justo, Cláudia Pestana e Isabel Alves. Incluiu a projecção de imagens de Ernesto de Sousa e da sua

Exposição "Decorativo, apenas? Júlio Pomar e a integração das Artes"

Exposição "Decorativo, apenas? Júlio Pomar e a integração das Artes"

Atelier-Museu Júlio Pomar, Lisboa, 5 de Maio a 4 de Setembro de 2016. Com curadoria de Catarina Rosendo. O espólio Ernesto de Sousa emprestou desenhos e fotografias do mural de Júlio Pomar no Cinema Batalha, mandado destruir pelo regime de

2015

Festival FUSO 2015

Jardim do MNAC – Museu do Chiado, 23h.Isabel Alves apresenta o programa de filme Ecos de Encontros Solares: Phill Niblock e Ernesto de Sousa. Phill Niblock, The Magic Sun, 1966, 17'. Joaquim Barata, Encontro do Guincho, 1969, 5'. Manuel Torres, Encontro do Guincho, 1969 , 3'. Manuel Torres,

O Que um Livro Pode

O Que um Livro Pode

Publicações em Acção, Atelier Real, 16h.Apresentação de algumas publicações do espólio de Ernesto de Sousa, comentada por Filipa Valladares (STET) e Isabel Alves

your body is my body — o teu corpo é o meu corpo: colecção de cartazes de Ernesto de Sousa

your body is my body — o teu corpo é o meu corpo: colecção de cartazes de Ernesto de Sousa

Museu Colecção Berardo, 17 de Abril a 31 de Dezembro de 2015.A exposição apresenta uma selecção de cerca de quatrocentos cartazes de arte e política, nacionais e estrangeiros, feita a partir do acervo reunido por Ernesto de Sousa ao longo da sua vida e datados entre

Obra do espólio em exposição

Obra do espólio em exposição

Fundação Calouste Gulbenkian, Paris, 4 de Fevereiro a 25 de Abril.Empréstimo da obra La Recherche sur L’Origine (1974) de Robert Filliou para integrar a exposição "Pliure. Prologue (La Part du

Paperworks, Além do Desenho

Paperworks, Além do Desenho

Galeria Belo-Galsterer, 29 de Janeiro a 31 de Março de 2015. Algumas obras de Ernesto de Sousa integram esta exposição colectiva. A 28 de Fevereiro, a galeria recebe uma conversa sobre o trabalho de Ernesto de Sousa com as historiadoras de arte Mariana Pinto dos Santos (IHA, Lisboa) e

Aniversário da Arte

Celebração do 1.000.052º Aniversário da Arte, no Círculo de Artes Plásticas de

2014

Conferência sobre Ernesto de Sousa

Conferência sobre Ernesto de Sousa

ESAD, Caldas da Rainha.Com a presença de Isabel Alves, Marta Galvão Lucas, Catarina Câmara Pereira e Luísa Soares de Oliveira. À tarde encontro no Estúdio, com apresentação de Este é o Meu Corpo n.º

raum: residências artísticas online

raum: residências artísticas online

Residência de Ana Baliza de 1 a 14 de Outubro de 2014. O Perfil do Visitante: Um arquivo digital para Ernesto de Sousa pode ser consultado em

Túlia Saldanha no Centro de Arte Moderna

Túlia Saldanha no Centro de Arte Moderna

Fundação Calouste Gulbenkian, CAM, 5 Junho a 28 de Setembro de 2014. Curadoria de Rita Fabiana e Liliana Coutinho.Para a exposição retrospectiva de Túlia Saldanha o CEMES emprestou material fotográfico, objectos e textos."A exposição dá a conhecer a

Ernesto de Sousa: O Teu Corpo é o Meu Corpo (1965-1975)

Ernesto de Sousa: O Teu Corpo é o Meu Corpo (1965-1975)

Álbum com fotografias e textos de Ernesto de Sousa. Edição e texto de Paula Pinto.Tiragem de 100 exemplares numerados + 10 exemplares fora do comércio. Cópias adicionais print on demand. Porto, Maio de 2014.Inclui: poemas inéditos (1965-1975), 35 páginas de textos

Ernesto de Sousa e a Arte Popular – Em torno da exposição 'Barristas e Imaginários'

Ernesto de Sousa e a Arte Popular – Em torno da exposição 'Barristas e Imaginários'

Centro Internacional de Artes José de Guimarães, 26 de Abril a 6 de Julho de 2014. Comissário Nuno Faria, assistência de João Covita.A exposição reactiva as investigações de Ernesto de Sousa em torno da arte popular e da escultura portuguesa e tem como

Projecção de "Alternativa Zero"

Ciclo "Artes Plásticas, Teatro e Cinema em Contexto Revolucionário – 25 de Abril, Sempre", Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema.Projecção de Alternativa Zero de Fernando Curado Matos (Super 8, 40', 1977). Em Alternativa Zero, Fernando Curado Matos documentou a

A Revolução Tem de Estar Perto

A Revolução Tem de Estar Perto

Círculo de Arte Plásticas de Coimbra, 15 de Março a 9 de Abril de 2014. Curadoria de José Bártolo.Projecto curatorial em progresso desenvolvido em torno da centralidade de Ernesto de Sousa e da importância do CAPC na construção e partilha de ideias de vanguarda

2013

Filme "Crianças Autistas"

Filme "Crianças Autistas"

Transcrição do filme Crianças Autistas de 16mm para DVD, pelo CEMES. Ernesto de Sousa filmou João dos Santos a interagir com crianças autistas. Raro documento em que se vê a facilidade com que João dos Santos abordava estas crianças, deixando-se tocar e observar

Ernesto de Sousa, Vanguarda e Almada Negreiros

Comunicação por João Rafael Ferreira Gomes. Colóquio Internacional Almada Negreiros, Fundação Calouste

Almada, Um Nome de Guerra na Cinemateca

Colóquio Internacional Almada Negreiros, Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema.Reinterpretação do mixed-media de Ernesto Sousa, composto por várias projecções fílmicas e projecções de slides em simultâneo e por uma elaborada componente

Entre Memória e Arquivo

Entre Memória e Arquivo

Museu Colecção Berardo, 3 de Julho de 2013 a 5 de Janeiro de 2014. Curadoria de Ruth Rosengarten.A exposição integrou a obra Revolution My Body n.º 2. Página do

Projecto Sociedade: Exposição "Arquivo"

Projecto Sociedade: Exposição "Arquivo"

Galeria Fernando de Azevedo, SNBA, 2 de Junho de 2013.O CEMES participa com memórias da SNBA e do CFA em "Um século em 24 horas", uma série de conversas conduzidas pelos curadores Frederico Duarte e Nuno Faria, integradas na exposição

Franklin Vilas Boas com o olhar de Ernesto de Sousa

Exposição permanente do Museu Nacional de Etnologia, Lisboa.A exposição permanente do museu integra agora uma doação do espólio Ernesto de Sousa – 17 esculturas de Franklin Vilas Boas e um conjunto de documentação

2012

Are you Still Awake?

Are you Still Awake?

MNAC – Museu do Chiado, 13 de Dezembro de 2012 a 30 de Março de 2013. Curadoria de Emília Tavares.Ernesto de Sousa foi representado na exposição colectiva Are you Still Awake? com a obra Revolution My Body Nº. 2 (filme Super 8 e performance, 1976) em que era

Workshop Revisitando "Ernesto de Sousa em Kassel"

Laboratório de Curadoria, Fábrica ASA Guimarães, 28 de Novembro a 1 de Dezembro de 2012.Este workshop decorreu a cargo de António Contador e Filipa Ramos e organizou-se à volta da documentação em slide de Ernesto de Sousa da sua visita à “Documenta

"Documentando Dom Roberto" na Cinemateca Portuguesa

Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, 2 de Novembro a 3 de Dezembro de 2012. CEMES e Cinemateca Portuguesa.No cinquentenário do filme Dom Roberto, de Ernesto de Sousa apresentamos uma exposição feita de documentos do espólio de Ernesto de Sousa, contemporâneos à

Almada, Um Nome de Guerra e Nós Não Estamos Algures em Serralves

Almada, Um Nome de Guerra e Nós Não Estamos Algures em Serralves

Casa de Serralves, 6 de Julho a 26 de Agosto de 2012. Exposição e re-interpretação de Almada, Um Nome de Guerra e Nós Não Estamos Algures.Na inauguração, sessão única da re-interpretação dos mixed-media Almada, Um Nome de Guerra e

50º Aniversário de Dom Roberto assinalado em Guimarães

A Guimarães 2012 e o Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura (CAAA) apresentaram Documentando Dom Roberto, uma exposição feita de documentos do espólio de Ernesto de Sousa, contemporâneos à produção, realização e estreia do filme: imagens do

"Oralidade, futuro da arte?" publicado no Brasil

"Oralidade, futuro da arte?" publicado no Brasil

Colectânea de textos de Ernesto de Sousa, escritos entre 1957 e 1987. Editora Escrituras, Col. Ponte Velha, São Paulo.A edição reúne textos e entrevistas publicados em revistas e alguns inéditos. O título do livro refere-se a um ensaio-comunicação

2011

Ernesto de Sousa e os Primitivos Portugueses

Manuel Batoréo, Edição Caleidoscópio, Lisboa. Lançamento no Museu Nacional de Arte Antiga, a 27 de Novembro de 2011.Excerto do prefácio de Os "Primitivos Portugueses" e a Gravura do Norte da Europa:Já lá vão cerca de cinco décadas quando

"Cartas do meu Magrebe" editado pela Tinta da China

Cartas do meu Magrebe de Ernesto de Sousa. Edições Tinta da China.Ernesto de Sousa foi uma personagem central da cultura portuguesa, nomeadamente nas artes visuais e cinematográficas sendo considerado o percursor do chamado "cinema novo". Foi a caminho da Alemanha para apresentar o seu

"O Que é a Vanguarda" lido por Rafael Dionísio

O escritor João Rafael Dionísio lê um excerto de um texto de Ernesto de Sousa sobre a vanguarda estética e

Aula aberta sobre "Oralidade, Futuro da Arte"

FBAUP, Porto, 26 de Maio de 2011. Orientação de Isabel Alves, coordenadora do CEMES."… O importante é começar"A pretexto da obra e da vida de Ernesto de Sousa (1921-1988), personagem incontornável de uma cultura que situamos num universo sem divisões

Cartazes da colecção em exposição na ZDB

"All Power to the People: A arte revolucionária de Emory Douglas e os Panteras Negras", Galeria Zé dos Bois, 3 de Março a 4 de Junho de 2011.O CEMES emprestou cartazes da colecção de Ernesto de Sousa: Black Panthers, PAIGC, Frelimo, entre outros. Um destes cartazes

2010

Ernesto de Sousa participa no "Jornal Mural"

Apresentado nas ruas de Lisboa a partir de 4 de Novembro. O Jornal Mural é uma intervenção urbana concebida como meio de criar uma situação onde agentes culturais tentam interpelar um público específico: a população da cidade de Lisboa enquanto esta

A fotografia de Ernesto de Sousa interage com texto poético por Priya Sarukkai Chabria

Revista Vislumbres n.º 2: Retrato Rita Casanova (Embaixada de Portugal), membro do conselho editorial do n.º 2 da Vislumbres, é responsável pela inclusão de seis artistas e escritores portugueses.Vislumbres é uma revista anual. Citamos do editorial "o seu objectivo expresso

2009

"Luiz Vaz 73" na Gulbenkian

"Luiz Vaz 73" na Gulbenkian

Fundação Calouste Gulbenkian, CAM, 17 de Novembro a 13 de Dezembro de 2009. Performance ao vivo a 19 de Novembro, com o Grupo de Música Contemporânea de Lisboa. Mixed-media com música electrónica de Jorge Peixinho e imagens de Ernesto de Sousa.A obra Luiz Vaz 73 foi exibida

"Anos 70: Atravessar Fronteiras" na Gulbenkian

Fundação Calouste Gulbenkian, CAM, 9 de Outubro de 2009 a 3 de Janeiro de 2010. Curadoria de Raquel Henriques da Silva, investigação de Ana Filipa Candeias e Ana Ruivo, assistência de curadoria de Rita Fabiana.A "década de Ernesto" é objecto de uma

O que é Urgente Mostrar

O que é Urgente Mostrar

Experimenta Design’09, Palácio Braamcamp, Pátio do Tijolo 25, 9 de Setembro a 8 de Novembro de 2009. CEMES em parceria com a ESAD Matosinhos.Neste projecto, comissariado por José Manuel Bártolo, foram convidados nove designers portugueses questionando-os acerca das

Projecto Chão e Paulo T. Silva evocam Ernesto de Sousa e Almada Negreiros

Projecto Chão e Paulo T. Silva evocam Ernesto de Sousa e Almada Negreiros

Rua Anchieta, n.º 31, 22 a 29 de Julho. Organizado pelo Projecto Chão.Calendário22 a 29 de Julho, quarta a quarta, das 15 às 20h: Re Inventar o Dia Claro, instalação de Paulo T. Silva.22 a 29 de Julho, quarta a quarta, das 15 às 20h: Re Começar, esboço de

Cartazes da colecção na exposição "À Esquerda da Esquerda"

Galeria Zé dos Bois, 18 de Abril a 2 de Maio de 2009.O CEMES emprestou cartazes da colecção de Ernesto de Sousa para a exposição “À Esquerda da Esquerda: Documentos para a História de uma

Apresentação do CEMES no Ciclo "Entre-Margens"

Sala de Reuniões de Química da FCT. Ciclo coordenado por Raquel Henriques da Silva (FCSH/UNL) e Rita Macedo (FCT/UNL). Por iniciativa do Departamento de Conservação e Restauro, três membros da direcção, Emília Tavares, Marco Reixa e Isabel Alves apresentaram o

2008

Livro "Vanguarda & Outras Loas"

Vanguarda & Outras Loas: Percurso teórico de Ernesto de Sousa, ensaio de Mariana Pinto dos Santos, foi lançado pela editora Assírio &

Exposição de José Rodrigues em Évora

Palácio da Inquisição, Évora, até 31 de Agosto.José Rodrigues apresenta uma exposição antológica, onde mostra a parte mais experimental do seu trabalho desde 1972, onde se cruzou com Ernesto de Sousa. Faz parte da instalação uma

"Dom Roberto" no Brasil

Exposição "Os Verdes Anos do Cinema Português", São Paulo, Agosto.O filme Dom Roberto integra esta exposição em São Paulo. A mostra tem apoio do Consulado Português no Brasil, através do Instituto Camões e já conta com o

Constituição legal do CEMES

Constituição legal da Associação sem fins lucrativos Centro de Estudos Multidisciplinares Ernesto de Sousa (CEMES). A associação tem como fim representar o espólio Ernesto de Sousa e congregar todos os meios necessários à sua preservação e

Conversas sobre Mixed-Media

Exposição “Um Teatro Sem Teatro”, Museu Colecção Berardo. Conferência realizada por Ricardo Nicolau.Foram projectados o filmes Nós não estamos Algures (Ernesto de Sousa, 1969), O Encontro do Guincho (Ernesto de Sousa e Noronha da Costa, 1969) e Rotura (Ana

15 Anos BES

Espaço Avenida, Av. da Liberdade 211, Lisboa, 15 a 19 de Janeiro 2008.Celebrou-se o 15º aniversário da BES, com o lançamento do livro 15 Anos da Bolsa Ernesto de Sousa e um vasto programa de instalações, concertos e performances.Download

1998

Revolution My Body: Restrospectiva de Ernesto de Sousa

Revolution My Body: Restrospectiva de Ernesto de Sousa

Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 5 de Março a 26 de Abril de 1998.Exposição comissariada por Helena de Freitas e Miguel Wandschneider. Catálogo com textos dos curadores, José Miranda Justo (Espessuras do Pensar. Ernesto de Sousa e o círculo de